Durante sua estadia em Roma, onde cumpriu agenda e participou do encontro do G20, o presidente Jair Bolsonaro se hospedou na embaixada do Brasil na Itália, em vez de ficar em um hotel.

A embaixada fica nas dependências do Palácio Pamphilj, situado na praça Navona, no centro da cidade. Em seu canal no Telegram, o presidente mostrou o seu espaçoso quarto e informou que não teve nenhum custo com estadia.

– Quanto custou isso aqui? 0800. A estadia não custou absolutamente nada, a não ser a roupa de cama que precisa ser lavada – disse Bolsonaro, referindo-se ao serviço de manutenção do local.

Grande parte da comitiva do presidente também se hospedou na embaixada. Bolsonaro apontou que a atitude não se trata de uma virtude, mas de uma obrigação.

– Isso não é nenhuma virtude. É uma obrigação nossa diminuir despesa, pois, afinal de contas, o dinheiro é teu – finalizou.

O Palácio Pamphilj tem mais de 500 anos de história, sendo fruto de várias gerações de nobres (como o papa Inocêncio 10º) e da fusão de construções herdadas, em forma de dotes, reunidas para serem transformadas no palácio, que teve sua construção concluída apenas no século 17. Ele passou a abrigar a embaixada brasileira na década de 1960, durante o mandato de Juscelino Kubitschek.

Fonte: Pleno News