O deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL) propôs à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (28), uma homenagem ao jogador de vôlei Maurício Souza, que nesta quinta-feira (27) foi demitido do Minas Tênis Clube por se posicionar contra o novo Superman, que se assumirá bissexual.

No documento, Amorim apresentou um pedido de moção de congratulações e aplausos para o atleta.

Para Amorim, Maurício “vem sendo julgado pela denominada ditadura gay”.

– Nitidamente, estamos vivendo um período escabroso, onde as pessoas estão alijadas do seu direito à liberdade de expressão – defendeu o parlamentar.

Maurício Souza foi desligado do Minas Tênis Clube após a repercussão negativa de um post em que ele colocou a imagem do novo Superman, filho de Clark Kent, beijando um homem. A publicação veio acompanhada de uma legenda: “‘Ah, é só um desenho, não é nada demais’. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”.

Apesar de um pedido de desculpas nas redes sociais, patrocinadores do clube mineiro não ficaram satisfeitos, e pressionaram pelo desligamento do atleta – que foi comunicado nas redes sociais do Minas nesta quarta.

Fonte: Pleno News