O apresentador Luciano Huck decidiu fazer o papel de político e economista e explicar os motivos pelos quais a carne e outros alimentos vendidos em supermercados estão com preços elevados.

Em um vídeo de pouco mais de três minutos nas redes sociais, Huck exime o lockdown e o #FiqueEmCasa de serem os pivôs da alta dos preços.

– Aposto que tem um turma com o dedo coçando para comentar “isso é resultado do lockdown e do #FicaemCasa” – iniciou o comunicador.

Huck, que disse ter ouvido economistas, afirmou que a alta dos preços está ligada à alta do dólar.

– Como um país que é um dos maiores produtores de carne do planeta tem um preço tão caro? Uma das primeiras respostas é a alta do dólar. O mercado brasileiro é diretamente influenciado pelo câmbio. Se o real desvaloriza muito, começa a valer a pena para o produtor de carne vender lá fora, em dólar – disse.

– Não é à toa que estamos batendo recordes de exportação ao mesmo tempo em que a comida está cada vez mais cara no mercado. Se a carne aumenta muito, as pessoas compram mais frango. Aí, o frango começa a faltar, e o preço começa a subir. E por aí vai – seguiu.

Na avaliação do apresentador, tudo está ligado à política.

– A nossa geração ouviu o seguinte: “Política não se discute”. Mas a verdade é que não tem como escapar, porque política não é só o que acontece em Brasília. Política é o preço da carne no supermercado; é o garoto da favela sem internet garantida para poder sonhar; é não faltar vacina quando a gente mais precisa dela; é entender que queimar floresta significa não ter chuva, que significa não ter energia elétrica, que significa pagar mais caro a conta de luz – elucidou.

Por fim, Huck convidou os seguidores a discutirem sobre o assunto, ponderando que seja “no limite da democracia”.

– Tudo isso no limite da democracia, do respeito, da lei; [é assim] que a gente tem que construir soluções juntos. E o preço da carne é só mais um exemplo de que, enquanto a gente tiver medo de falar sobre essas coisas, uma hora a conta vem. E fica cara – finalizou.

Fonte: Pleno News