Bolsonaro diz torcer por privatização dos Correios

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) demonstrou otimismo em relação à aprovação da privatização dos Correios no Congresso.

– Se Deus quiser, elas prosperarão (as privatizações) e o Brasil cada vez mais se tornará um país menos inchado – disse.

Ele deu declarações durante a cerimônia de sanção da Lei de Capitalização da Eletrobras.

Bolsonaro falou ainda que fez votos equivocados em matérias relativas à economia durante o período no qual exerceu mandato de deputado federal.

– Fui, ao longo do tempo, aprendendo a votar nas questões econômicas. Paulo Guedes, você não se aproximaria de mim – brincou.

Em seu período como parlamentar, Bolsonaro se opôs à reforma da previdência proposta pelo governo Temer e criticou duramente o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pela venda de companhias estatais na década de 1990.

Em sua fala na solenidade que marcava a aprovação da transferência da Eletrobras para o setor privado, o presidente ainda se mostrou reticente em relação à agenda de venda de ativos.

– Eu ainda não fui totalmente convertido ao Paulo Guedes – disse.

Bolsonaro descartou a possibilidade de privatização da Caixa Econômica Federal, que, segundo ele, não faz parte nem dos planos do ministro da Economia.

O chefe do Executivo também comparou, em tom jocoso, o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, ao personagem de desenho animado Tio Patinhas, por adotar critérios rigorosos para liberação de recursos e defender política de austeridade. “Paulo Guedes não dá nada. O Tostes é um verdadeiro Tio Patinhas Não consegue tirar nada dele”, brincou.

– Paulo Guedes não dá nada. O Tostes é um verdadeiro Tio Patinhas. Não consegue tirar nada dele – brincou.

*AE

Fonte: Pleno News