Após denúncias, fundadora do Black Live Matters deixa o posto

Nesta semana, a co-fundadora do movimento Black Lives Matter nos Estados Unidos, Patrisse Cullors, decidiu deixar a organização. A decisão ocorre em meio a suspeitas de enriquecimento ilícito.

No último mês, surgiu a denúncia de que ativista, de 37 anos, comprou quatro residências. Pelo menos um destes imóveis teria custado cerca de 2 milhões de dólares.

Em fevereiro, o Black Lives Matters informou que conseguiu arrecadar 90 milhões de dólares.

Ao deixar o cargo, Patrisse Cullors negou que sua decisão tenha qualquer relação com as denúncias.

Fonte: Pleno News