Totalmente cético em relação às pesquisas eleitorais que apresentam uma suposta vantagem de Lula sobre Bolsonaro na corrida à Presidência da República, o deputado federal Otoni de Paula decidiu lançar um desafio ao líder petista.

Em entrevista concedida ao Pleno News, o parlamentar desafiou Lula a sair às ruas, ir para o meio do povo, assim como o presidente Jair Bolsonaro faz constantemente.

“Vou subir na tribuna da Câmara Federal e vou começar uma campanha: #LulaVemPraRua, porque esse homem está tão popular, ele está tão conhecido, está tão famoso, ganha de Bolsonaro no primeiro turno, no segundo turno, então que ele teste sua popularidade na rua. O povo quer ver Lula na rua; o povo quer ver Lula andando nas calçadas, pelos calçadões, nas praias. Vem pra rua, Lula. Vem nada!” — disse Otoni.

E como promessa é dívida, o parlamentar cumpriu sua palavra nesta quarta-feira (28). Durante sessão no plenário da Câmara, Otoni repetiu o que tinha dito na entrevista e exibiu uma placa com os dizeres: #LulaVemPraRua. Ele ainda ironizou o fato de Lula ter dito que nunca foi chamado de “mito”.

“Lula até agora estava reclamando que ele é político há tanto tempo e nunca foi chamado de mito. [Ele] quase chorou na internet dizendo que, no fundo, ele queria ser chamado de mito, como Bolsonaro. Mas Lula, você é o presidenciável mais querido do Brasil. Você, segundo a imprensa, vai ganhar de Bolsonaro […], então hoje nós vamos começar uma campanha: #LulaVemPraRua” — disse o deputado federal.

Apesar da campanha lançada, Otoni disse não acreditar que o líder petista vá às ruas e classificou como “farsa” a popularidade Lula apontada por alguns institutos de pesquisa.

“Sabe quando Lula vai vir para a rua? Nunca! Sabe por quê? Porque tudo é uma farsa, tudo é um teatro. Lula não tem coragem de provar sua popularidade, como Bolsonaro tem. Por quê? Simples: a popularidade de Bolsonaro não é uma farsa, não é uma mentira, não é um engano. Ela é sentida nos braços do povo, [enquanto] a popularidade de Lula é construída pelo establishment” — completou o parlamentar.

Fonte: Pleno News e Portal BR7