Após ser alvo de críticas por dizer que desfilaria na ala Governantes e Generais, da Gaviões da Fiel, como um “Bolsonaro bem gay, dando pinta, bichíssima”, Neandro Ferreira desistiu de protestar contra o presidente Jair Bolsonaro. Ao site F5, da Folha de S.Paulo, ele revelou que não recebeu apoio da comunidade LGBTQIA+.

– Eles caíram de pau em cima de mim, me acusando de estimular a homofobia, imagina só. Logo eu – contou.

Ferreira não irá mais exibir a faixa com o “Fora Bolsonaro” que levantaria em direção aos jurados e à plateia.

– Seria maravilhoso, mas achei melhor desistir. Apanhei muito já – falou.

Segundo ele, a Gaviões não sabia dos planos de uma faixa contra o presidente da República.

Na noite de terça-feira (19), a escola de samba emitiu uma nota sobre a polêmica envolvendo a encenação de um Bolsonaro gay no desfile.

– O Grêmio Gaviões da Fiel esclarece que as informações não são verdadeiras, tratando-se de “fake news”, com objetivo de imputar a agremiação suposta desinformação a respeito sobre sua atividade. Destacamos que o enredo da Gaviões da Fiel traz uma mensagem cultural, não tratando de questões políticas ou de apoio partidário em geral. Os nossos valores estarão bem representados na pista, quais sejam: democracia, igualdade, sustentabilidade e paz – esclareceu a escola.

Fonte: Pleno News