Nesta quinta-feira (10), durante sua tradicional live pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro revelou quais de seus ministros irão deixar o governo para a disputa das eleições neste ano. Para ele, todos têm chance de se eleger por saírem do governo com visibilidade.

Bolsonaro começou citando oito ministros e a quais cargos eles pretendem concorrer.

– Aproximadamente oito ministros deixarão os ministérios para poder concorrer às eleições. A Damares [da Mulher, Família e Direitos Humanos] vai pelo Amapá. É isso mesmo? Em Pernambuco, Gilson [Machado, do Turismo] vai pelo Senado. Em São Paulo, Tarcísio [de Freitas, da Infraestrutura] pelo governo. No Rio Grande do Norte, Rogério Marinho [do Desenvolvimento Regional], Senado. Rio Grande do Sul, Onyx [Lorenzoni, do Trabalho], governador – explicou.

Ele então continuou.

– Tereza Cristina [da Agricultura] no Mato Grosso do Sul, Senado. No DF, Flávia Arruda [da Secretaria de Governo], Senado. Na Bahia, João Roma [da Cidadania], governador. E vamos ter um ministro por aí. Um assessor direto meu será suplente, o Tércio [Arnaud Tomaz] (…) No momento temos sete ministros confirmados que se afastarão – destacou.

O presidente disse ainda que tem muita esperança na eleição de Tarcísio em São Paulo.

– Temos muita esperança no Tarcísio em São Paulo, mas todos esses aqui realmente têm chances de se eleger, porque eles já saem do governo mostrando alguma coisa (…) Todos continuarão até o dia 2 de abril – apontou.

Depois, Bolsonaro ainda lembrou que o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, também irá disputar as eleições.

– Tem também o Marcos Pontes, que vem para deputado federal – afirmou.

Fonte: Pleno News