O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou as redes sociais nesta quarta-feira (29) para reagir a uma declaração do deputado federal Bohn Gass (PT-RS) a respeito de Laura Bolsonaro, filha do presidente Jair Bolsonaro.

Após o petista citar o ‘Conselho Tutelar’ em uma publicação, porque o chefe do Executivo revelou que não irá imunizar a filha, Weintraub fez observações.

– Ameaçam tirar a filha do presidente! Quanto tempo até ameaçarem tirar SEUS FILHOS de você? – escreveu o ex-ministro, no Twitter.

Na última segunda-feira (27), o deputado Bohn Gass (PT-RS) se manifestou Bolsonaro dizer que não vai imunizar sua filha Laura, de 11 anos. Nas redes sociais, o petista questionou se a decisão do chefe do Executivo não seria um caso para o Conselho Tutelar.

– A filha de Bolsonaro, Laura, de 11 anos, não será vacinada por decisão do pai. Será um caso para o Conselho Tutelar de Brasília? – declarou ele, no Twitter.

Na última segunda-feira (27), Bolsonaro disse em entrevista à imprensa que não vai vacinar a filha.

– Espero que não haja interferência do Judiciário porque a minha filha não vai se vacinar, tem 11 anos de idade – disse ele, na ocasião.

O presidente deu a declaração durante uma visita a São Francisco do Sul (SC), onde deve passar o réveillon.

– A questão da vacina para criança é muito incipiente ainda, o mundo ainda tem muita dúvida – falou.

Segundo Bolsonaro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, irá se manifestar sobre a vacinação contra a Covid em crianças de 5 a 11 anos no dia 5 de janeiro.

Fonte: Pleno News