A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) decidiu solicitar, à Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil (Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil), mais informações sobre processos que correm no Supremo Tribunal Federal envolvendo o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) e o jornalista Oswaldo Eustáquio. A informação foi dada pela coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o veículo, a CIDH pediu informações sobre a tramitação dos processos, se Daniel Silveira continuava preso e ainda se o deputado e o jornalista tinham conhecimento sobre uma denúncia que foi apresentada à comissão envolvendo os casos deles.

O ministro Alexandre de Moraes, relator das ações, decidiu soltar Daniel Silveira nesta segunda-feira (8). Ele, no entanto, determinou que o deputado não poderá utilizar nenhum rede social e também não poderá manter contato com nenhum dos investigados em seu processo.

Em setembro, o ministro já havia revogado a prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Fonte: Pleno News