As declarações ditas pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, podem render uma dor de cabeça a ele. Na sexta-feira (10), conselheiros da Seccional do Distrito Federal da OAB enviaram um pedido de afastamento de Santa Cruz ao presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva Júnior.

No texto, os advogados Juliana Zappalá Porcaro e Geraldino Santos Nunes Júnior pedem que o presidente da OAB seja afastado de suas funções por “manter, reiterada e publicamente, conduta incompatível com a advocacia”. A informação foi dada pelo site Metrópoles.

Para os conselheiros, Santa Cruz teria utilizado de sua posição como presidente da OAB para constranger e intimidar apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que querem se candidatar à presidência do órgão.

O documento aponta que ele teria realizado “manifestações antiéticas sobre as eleições da OAB” e citou uma publicação feita em agosto deste ano, quando Santa Cruz afirmou que “vem a eleição da OAB e é hora de saber quem foi omisso ou covarde diante do bolsonarismo”. O texto também menciona outras publicações feitas por ele com críticas ao presidente Jair Bolsonaro e advogados que participaram de manifestações em defesa de Bolsonaro.

Para os conselheiros, o presidente da OAB está fazendo “uso indevido do cargo para objetivos políticos individuais”. Eles pediram o afastamento preventivo de Felipe Santa Cruz e a instauração de um processo disciplinar, além de um outro processo de inidoneidade para exercício da advocacia.

O pedido dos conselheiros pode ser visto aqui.

Fonte: Pleno News